New Maps and New Sense of Technology

New Maps and New Sense of Technology

“La dcrpitude des villes n’est pas moins signifiante que leur mergence”
Jean Duvignaud, Lieux et Non-lieux

Quem precisa de mapa e GPS para enfrentar a solido do Sublime?


Foto de Adenor Gondim no seu Apenas Bahia (dica do Nelson Pretto, via Twitter).

Novos mapas revelam novas relaes com os lugares. Os mapas, como diz John Rennie Short em “The World Through Maps. A history of Cartography”, “represent a vital form of human communication. Like all systems of communication we can identify differents elements: the producer, the medium, the message, and the consumer.” Temos que incorporar os processos de espacializao nos estudos sobre as mdias.

Devemos sempre nos perguntar sobre os sentidos da tecnologia. A tcnica uma dimenso essencial da espcie humana e coloca o homem diante da natureza e de si mesmo no desafio de transformao (tcnica, depois cientfica e tecnolgica) do mundo em um lugar habitvel. A dimenso poltica da tecnologia vincula-se a essa potncia na constituio da plis. Pensar os sentidos da tecnologia se colocar sempre a questo sobre a constituio da vida em comum, da plis, da poltica. Devemos assim criticamente nos perguntar sobre as novas dimenses dos processos de espacializao com as atuais mdias locativas (sensores, redes e dispositivos digitais e sem fio).

Por um lado, tomando sentido como “essncia”, a tcnica constitutiva do homem, uma forma de requisio da natureza e do outro. Sendo assim ela sempre poltica. O seu desenvolvimento imbrica-se naquele do espao urbano. Vemos hoje uma requisio digital do mundo, criando possibilidades de ampliao da comunicao e da gesto racional e cientfica do mundo. Buscar o sentido, ou os sentidos, da tecnologia hoje compreender como se desenvolve o destino do homem no mundo (Heidegger). se perguntar sobre a virtualidades e atualidades da informatizao das sociedades. Trata-se assim, de pensar como a sociedade da informao vem transformando a sociedade industrial e qual seria mesmo o seu “sentido”. Por outro lado, podemos pensar o “sentido” como a direo em termos de desenvolvimento material dos objetos tcnicos. Aqui, tudo aponta para a expanso da cibercultura. Isto significa reconhecer a evoluo das tecnologias da comunicao e da computao. Uma mudana da dominao energtico-material para uma performatividade informacional e comunicacional. O sentido da tecnologia apontaria para uma maior informatizao do mundo e uma fuso de dimenso eletrnico-digitais e fsica dos espaos urbanos. A potncia comunicativa, de processamento de dados, de comunicao em rede, vai aumentar e ser o carro chefe do alargamento do processo tcnico contemporneo.

Mas continuarei essa discusso depois. O que quero reforar aqui so as possibilidades emergentes com os processos “ps-massivos” nos diversos projetos com as mdias locativas, apontando para um entendimento dos sentidos da tcnica na contemporaneidade (sentido como fundamento da cultura e sentido como direo do seu desenvolvimento): o que significa hoje a busca pela localizao (de pessoas, de lugares, de objetos)? qual a potncia crtica, poltica e social da to falada mobilidade? quais os novos usos e significaes do espao urbano? como produzir discursos autnticos em meio comercializao crescente que coloca o usurio como mero consumidor de informao?

Novos mapas, abertos e colaborativos, como o projeto www.openstreetmap.org, permitem uma “liberao da emisso”, tpica das mdias de funo ps-massiva contemporneas. Emerge aqui uma possibilidade de construo de novos discursos e de sentidos outros que aqueles que emanam dos centros de poder institudos. Os mapas, como sabemos, sempre foram produzidos por tcnicos a servios de governos e de projetos militares de conquita e expanso de territrios. Hoje, cruzamentos de dados, mashups, web 2.0, mdias locativas esto criando formas bottom-up e colaborativa de discursos e usos (processos de espacializao, de construo social) do espao, em meio a uma commoditizao crescente da “mobilidade” e de “servios baseados em localizao”. Ou seja, o uso dos processos tecnolgicos na constituio do espao, do lugar, da vida social.

Open Street Map on the iPhone - footpaths

Footpaths near Baden-Baden in the Black Forest

Mapas colaborativos apontam para possibilidades interessantes de construo de um discurso sobre os lugares. Para exemplificar, vejam trechos do post do Joern’s Blog mostrando como “mapas abertos” criam New maps for the iPhone. servindo de base para o game GPS Mission (veja como jogar por aqui). O interessante aqui ver como possibilidades emergem dessa “apropriao”: “(…) (Open Street Map project) Its a community driven map that people create themselves. If you feel that the map is not good enough in your area, you could even enhance it yourself. (…) What I like especially about the OSM is that it shows a lot of footpaths that you wouldnt see on most of the other maps. Very useful for a game that is mostly played while walking! (…) Another strong point is that the OSM community has collected maps for a lot of places that are not yet covered by the standard packages of most commercial providers (that we also use and will continue using because they have other great advantages).”