Livro de estria da francesa Lolita Pille, nobre do bairro mais chique de Paris, o XVIme, detonando o mundo do consumo, das altas grifes e dos nobres. A decadncia da plutocracia. Uma porrada! Vejam esse trecho:

“desenganada antes do tempo, vomito sobre os sentimentos artificiais. O que a gente chama de amor apenas o libi consolador da unio de um perverso com uma puta, somente o vu rosado que cobre o rosto assustador da Solido invencvel. Vesti uma carapaa de cinismo, meu corao castrado, sou a Dependncia lastimvel, a zombaria do Engodo universal; Eros com uma foice enfiada na sua aljava. Amor, isto tudo que a gente encontrou para alienar a depresso ps-cpula, para justificar a fornicao para consolidar o orgasmo. Ele a quintessncia do Belo, do Bem, do Verdadeiro, que remodela a sua cara escrota, que sublima a sua existncia mesquinha. (Lolita Pille, Hell, pp.81-82, ed. Intrnseca, 2004).

Vale a leitura.