Pensamento

20120226-081201.jpg

Pensamento (de quem?) do domingo sobre direito autoral e a ideia de autor. Para diminuir a nossa prepotncia, deixo essas passagens do livro “O senhor Valry e as Conferncias”, do escritor portugus Gonalo Tavares, a partir do verso:

“Tenho tantas coisas na minha cabea, no pode ser para mim”, de Marin Sorescu.

“O que se apresenta a tese de que os pensamentos de um homem no so sua propriedade, ou melhor, podem ser sua propriedade – eventualmente temporria -, mas no nascem dentro do seu organismo. Os pensamentos como que nasceriam no exterior, e de l entrariam na cabea. A criao ou a produo de pensamentos no seria uma produo privada, mas sim coletiva ou sem sujeito produtor. Os pensamentos seriam produzidos exteriormente (na atmosfera, por exemplo) e transferidos depois para cada pessoa. esta a tese, ou uma possvel tese.

(…)

Depois de perceber que vem dos macacos, depois de perceber que o mundo onde vive no o centro do universo, ao homem ainda faltava uma humilhao: chegar concluso de que aquilo que pensa no produzido por ele, mas sim por qualquer estrutura exterior. A Terra no o centro e nem os teus pensamentos so teus. duro, sem dvida, ouvir isso, e da a angstia com que se l este inteligente verso de Sorescu”. (pp.46 – 47)