Montreal High-Tech

Montreal High-Tech

Nesse fim de semana, sexta e sbado, visitei lugares que desenvolvem projetos com novas mdias.

Oboro

Na sexta fui ao Oboro, centro dedicado a produo e apresentao de arte, prticas contemporneas e novas mdia, para o lanamento da revista hipertextual, bleuOrange 00.


Lanamento da blueOrange 00

Dana, msica e apresentao dos projetos interativos, hipertextuais, vdeo-instalaes, etc…que aparecem no primeiro nmero da revista. O evento foi interessante, mas me pareceu datado. No gostei dos projetos apresentados (e isso no foi por causa do meu mau humor ou do meu sarcamo, coisas de que sempre sou acusado ;-)). Sinceramente, me senti no comeo dos anos 1990 com toda aquele discusso sobre narratividade, literatura e hipertextos. No entanto, para no dizer que no gostei de nada (embora no tenha achada nada muito relevante ;-))), destaco o trabalho de Grgory Chantonsky, “Sodome@home”. A instalao tinha dois teles projetando cenas de “O s 120 dias de Sodoma”, de Pasolini e imagens do Flickr, mostrando por um lado a radicalidade do facismo e de outro a “banalidade” do flickr. No fica claro a escolha, nem a crtica, mas o efeito interessante. Vejam vdeo abaixo feito l exibio na sexta.


Video de Grgory Chatonsky, Sodome@home

Digital Chile 08


Entrada da exposio Digital Chile 08

No sbado, visitei a exposio Digital Chile, no SAT, La Socit des arts technologiques. Mais atual, mostrando projetos e instalaes interativas com sons, imagens de sntese, vdeos, fotografia de vrios artistas chilenos como Isabel Aranda, Klaudia Kemper, Alberto Lagos, Roberto Larraguibel, Flix Lazo et Claudio Rivera-Seguel. A pequena, mas consistente exposio desperta interesse no visitante e revela o desenvolvimento da arte eletrnica no Chile. Tentei evitar comparaes e fiquei pensando se no seria interessante uma mostra como essa, s que com todos os pase da Amrica Latina.


Roberto Larraguibel, EQUILIBRIUM/EXPLORER.



Estrutura que produz sons e efeitos visuais a partir do equilbrio do visitante sobre uma placa.

Desctaco o belo trabalho de Klaudia Kemper, “Body Project”. Uma estrutura no centro de uma sala recebe imagens de vdeos em loop de 4 DVDs com fragmentos de corpos (boca, seio, mos, olhos…). A estrutura composta por esferas parece uma criatura, algo parecido com um organismo. O mesmo parece ir ganhando vida com movimentos e sons da projeo das imagens dos corpos desconstrudos nas imagens. Os sons que ouvimos emanam das imagens dos corpos. Vejam imagens e dois vdeos feitos ontem na exposio.


Body Project, Kladia Kempre


Klaudia Kemper, Body Project, SAT, Montreal


Klaudia Kemper, Body Project, SAT, Montreal