Ciberpolítica

ciberpolítica-jamil-marquesMais um livro da coleção Cibercultura, parceria da Edufba com o Lab404 é lançado: “Ciberpolítica – Conceitos e Experiências”, de Francisco Paulo Jamil Marques.

O objetivo do livro é apresentar, de forma introdutória, alguns dos conceitos e casos mais relevantes de uso político da comunicação digital.

Acesse o livro de graça na seção Ebook no site do Lab 404 ou o Repositório Institucional da UFBA.

Come and Go

GPS Writing in Dublin.

8 hours walking, 21,4 km, 27.743 steps, 9 km with words “Come and Go!”. Inspired by homonymous Samuel Beckett’s play!

Data:

Sun May 29 2016, Points: 1593, Length: 9.06 km, Duration: 1:54:23, Moving: 1:30:35,, Stopped: 23:48, Mx. Speed: 18.3 km/h, Av. Speed: 4.8 km/h, Elev. High: 26 m, Elev. Low: -14 m, Tot. Desc: 31 m, Tot. Asc: 45 m, Moving Sp: 5.5 km/h, Av. Pace: 12:38 min/km, Mov. Pace: 10:58 min/km (Powered by GPSKit)

Continue reading Come and Go

Smart City in Brazil

Smart Cities in Brazil. Experiences under way in Búzios, Porto Alegre and Rio de Janeiro. Revista Comunicação Midiática, vol. 10, n. 3, dez. 2015

In contrast to the more aggressive BRICS countries, like China or India, the smart city phenomenon is still in its infancy in Brazil. In this article we present the experiences of three urban areas: Búzios, Porto Alegre and Rio de Ja- neiro. As well as describing and analysing these three Brazilian experiences, the article proposes a global model for smart city projects, based on “Conception,” “Organisation” and “Action,” and advocates the use of Actor-Network eory (ANT) (LATOUR, 2005) as a useful theoretical framework for analysing this phenomenon.

Keywords: Smart cities; actor-network theory; communication

Cascando – Beckett

image

 

 

 

 

 

 

 

 

Uma experiência. Vestir um manto preto com capuz, tirar os sapatos, deixar as bolsas e celulares, colocar headphones com iPod shuffle plugado, como monges medievais, fazer uma fila, alguém aperta o play e entra-se em uma sala escura… andar no escuro absoluto, movendo-se seguindo sombras em um labirinto espelhado, come on… lights gone . . . of the land . . . all gone . . . nearly all . . . too far . . . too late . . . of the sky . . . those . . . if you like . . . he need only turn over . . . he’d see them . . . shine on him, palavras indo e voltando, rest [and] sleep … not before, sons indo e voltando, crescendo e cascando, parar, esperar,

Continue reading Cascando – Beckett

Dublin Smart City ao nível da rua.

2015-08-24 20.18.43 (1)

Esse post é um complemento ao post anterior sobre o lançamento do projeto Smart Dublin. Para contrapor uma visão oficial e da gestão macroespacial do espaço (controle de ruídos, de enchentes, de multidões, control room, open data etc.), como vimos no último post, farei aqui um breve relato da minha experiência de vivência em Dublin, no dia-a -dia, ao nível da rua. Estou a quase oito meses morando na cidade.

Continue reading Dublin Smart City ao nível da rua.

Coisas

CeeoRn3WIAAujT_

 

 

Artigo publicado dia 26/03 no Caderno de Sábado do jornal gaúcho Correio do Povo.

Abaixo versão integral com notas e referências.

Coisas
André Lemos (1)

And things, what is the correct attitude to adopt toward things?
Samuel Beckett

As Coisas e Nós
Vivemos cercados por coisas, mas as compreendemos muito mal. A cultura digital nos colocou em meio a uma desmaterialização na qual livros viram Kindle; vinis, mp3; lojas, Amazon; bibliotecas, Google. Ao mesmo tempo, livros, vinis, lojas e bibliotecas persistem. Tudo está ancorado em suportes materiais. Nesse jogo de virtualização e desvelamento, as coisas podem perder sentido e, o que é mais grave, agir sobre outras coisas e sobre nós mesmos sem que tenhamos consciência. Qual a atitude correta a adotar perante as coisas, pergunta Beckett?

Continue reading Coisas