Media GPS

Media GPS


As mdias contemporneas, globais, criam novos sentidos de lugar e ajudam a expandir a percepo que temos dos outros e de ns mesmo. Como prope George Mead, formamos a percepo da nossa subjetividade pela percepo dos outros, o “outro generalizado” em um jogo de espelhos. Goffman vai tratar desse tema depois analisando as micro-relaes sociais e os papeis sociais. As mdias globais, desde os jornais, o rdio, o telefone, a TV e hoje a internet e diversas mdias digitais mveis, criam novas formas de compreenso do nosso lugar no mundo e de ns mesmo, do self.

O lugar se complexifica a partir de uma viso global de todos os outros lugares. Isso se d por diversas imagens acessveis sejam por uma maior mobilidade fsica (transporte), seja por uma maior mobilidade informacional (TV, website, comunidades e micro-comunidades, mapas digitais, fotos e vdeos com geotags, etc.). E expandimos tambm a representao de ns mesmos por uma ampliao desse “outro generalizado”, desse jogo de espelho no mais de proximidade fsica, mas de proximidade miditica, planetria. O outro no est mais necessariamente “ao nosso lado”, face a face, na nossa vizinhana ou comunidade de bairro. Ele est tambm distante, nas nossas relaes eletronicamente mediadas em Facebook, Orkut, Twitter, Blogs, etc. Tratei desse assunto no artigo “A Arte da Vida. Dirios Pessoais e Webcams na Internet”.

As mdias, incluindo as atuais, ampliam nossa viso dos lugares (criando novos sentidos) e de ns mesmo por jogos de espelho ampliados e por relaes com o “outro” ao mesmo tempo presencial e mediado. Cria-se assim, “new sense of places” e “new sense of selves”. Lendo um texto do Meyrowitz (embora discorde de algumas de suas afirmaes sobre a relao entre lugare e mdias digitais), achei essa afirmao muito interessante:

“These images help to shape the imagined elsewhere from which each person’s somewhere is conceived. In that sense, all our media (…) function as mental ‘global positionning system'” (in Nyri, K, A sense of place, Passagen Verlag, Vienna, 2005, p. 24).