Dead Drops. Erotismo e Mdia Locativa

Dead Drops ‘How to’ – NYC from aram bartholl on Vimeo.

Algumas idias so bem simples, mas de grande impacto. o caso do Dead Drops, projeto do inquieto e criativo artista alemo Aram Bartholl, criando, segundo ele, uma rede social offline, annima, de compartilhamento de arquivos no espao pblico. Mais do que a efetividade da criao de uma rede de troca de arquivos, o que me parece interessante aqui que o projeto oferece, materialmente e “cimentando” literalmente no espao urbano: 1. uma experincia de emulao do espao eletrnico (redes peer to peer de troca de arquivos); 2. levar ao extremo o conceito de “mdias locativas”; 3. oferecer uma interessante pea de arte urbana; e 4. propor um sistema que escapa onda de vigilncia e controle, j que annima e offline.

Bartholl tem feito isso em suas obras. Ele sempre traduz para o offline experincias online (o que ele chama de Netzdatenwelt vs. Alltagslebensraum). Podemos citar rapidamente o trabalho Map, que coloca um marcador gigante no espao urbano imitando os marcadores que colocamos nos locais que desejamos em mapas digitais, mostrando erros, por exemplo. No seu site podem ser vistas as suas obras.

Em Dead Drops, ele refora a espacializao da informao e provoca a discusso sobre as mdias locativas (ver sobre esse tema os meus artigos aqui, aqui ou aqui), tornando literal a definio de que essas so: processos e mdias nos quais a informao est ligada diretamente a um local. Nesse novo projeto, Bartholl mostra de forma radical a “ligao” da informao ao local. Ele “concretiza”, a relao fazendo com que a troca de informao se d, no por nuvens de conexo sem fio, como no caso das mdias locatovas (redes wi-fi, bluetooth, 3G), mas por uma conexo fsica, ertica, na qual o usurio deve oferecer a abertura do seu dispositivo USB ao conector cimentado no local e plug-lo; ou como dizemos por aqui, “espetar” o pen drive na abertura do seu aparelho. Vejam que h aqui algo de promscuo, similar a uma relao sexual desprotegida com diversos parceiros desconhecidos: risco de contaminao (por vrus) j que no sabemos com quem estamos compartilhando arquivos e quais so esses arquivos compartilhados no pen drive).

'Dead Drops' - NYC

Essa relao ertica, concreta e local, pe em evidncia e radicaliza os anseios de diversos projetos com mdias locativas (colocar o usurio em relao direta com o espao, o lugar e o contexto da troca de informao). Os diversos projetos com mdias locativas (vejam meus artigos e outros posts nesse Carnet para uma viso mais ampla) buscam fazer com que o usurio prenda-se um lugar para acessar informao sobre um determinado local com dispositivos mveis a partir de conexes sem fio. No Dead Drops, com uma relao concreta e quase pornogrfica com o pen drive (j que visvel e pblica) cimentado em uma parede, esses lugares passam a oferecer informao (gratuita e annima) e se transformam em “hot spots” de compartilhamento de informao. Um espcie de orgia informativa, pblica, aberta, visvel e annima. Aqui vemos a diferena com as mdias locativas online: deve-se ter autorizao de acesso, se indentificar, tem-se conhecimento do que se acessa, etc. Tudo controlado e normatizado. Normalmente, os territrios informacionais (sobre territrios informacionais veja esse artigo) das mdias locativas so controlados por coorporaes. J o territrio informacional criado pelo Dead Drops uma espcie de “terrain vague“, terra de ningum de acesso livre e de trocas de bits e bytes.

'Dead Drops' - NYC

Vejam aqui mais fotos do projeto no Flickr. Abaixo o mapa de lugares onde podemos encontrar uma Dead Drops.