Andr Ferreira Lemos, in memoriam, 2

Voltando de Braslia, onde ele ia muito tambm, abro mais uma carta que encontrei nos seus papis. de 10.IV.73, quando morvamos no Rio. Ele viajava muito. Ele estava em Salvador. Uma carta com o papel j amarelado, mas com as letras bem legveis escritas em tinta vermelha.

A carta comea com ele dizendo que ficou muito feliz com a minha carta. Pede que eu me dedique aos estudos e que faa um esforo agora pois tudo ficar mais fcil depois.

Transcrevo (algo prximo de uma psicografia), trechos da carta que termina assim:

“Se fosse por minha vontade exclusiva nunca sairia de junto de vocs, por isso, peo-lhe que, mesmo sentindo a minha ausncia, conserve-se alegre e feliz porque seu pai est trabalhando para sua felicidade e de toda nossa famlia.

Breve estarei de volta para abraa-lo e fazermos os nossos passeios.

Meu abrao amigo e benos. Seu pai”