Acaba de sair aqui no Brasil o ultimo Don de Lillo, A Artista do Corpo, pela Cia das Letras…devorei em um dia…pequeno trecho:

“…todos os carros, inclusive o seu, parecem fluir num movimento dissociado, dando a impresso de, ou apresentando a aparncia de, e a estrada segue num zumbido branco. Ento o encantamento se desfaz. Tudo volta a ser barulho e velocidade e vultos indistintos, e voc retorna sua vida, sentindo o peso doloroso no peito…” (p.29).