Pesquisadores quebram cdigo de satlite do GPS europeu :: Estadao.com.br:

10 de julho de 2006 – 16:33

WASHINGTON – Membros do Laboratrio do Sistema de Posicionamento Global (GPS) da Universidade Cornell decifraram o assim chamado cdigo de nmero pseudo-aleatrio (PRN) do primeiro satlite de navegao global da Europa, apesar dos esforos para mant-lo em segredo. Isso significa acesso livre para os consumidores que usam dispositivos de navegao – incluindo receptores portteis e sistemas instalados em veculos – que precisam dos PRNs para ouvir os satlites.

(…)

O satlite de navegao, o Giove-A, um prottipo para 30 satlites que iro compor, at 2010, a rede Galileo, um acordo de US$ 4 bilhes entre Unio Europia, Agncia Espacial Europia e investidores privados. O Galileo a resposta europia ao GPS dos Estados Unidos.

J que os satlites GPS, que foram colocados em rbita pelo Departamento de Defesa, so financiados pelos contribuintes americanos, o sinal de graa – os consumidores precisam apenas adquirir um receptor. O Galileo, por outro lado, tem que produzir dinheiro para reembolsar seus investidores – presumivelmente cobrando uma taxa pelo cdigo PRN. Devido ao fato de que o Galileo e o GPS vo dividir algumas larguras de banda de freqncia, a Europa e os Estados Unidos assinaram um acordo pelo qual alguns dos cdigos PRN do Galileo devem ser abertos. Porm, depois de lanar seus primeiros sinais em 12 de janeiro de 2006, nenhum dos cdigos do Giove-A foi oferecido ao pblico.

(…)

Com medo de que decifrar o cdigo pudesse ter sido infrao de copyright, o grupo de Psiaki consultou o conselho da Universidade Cornell. “Eles nos disseram que abrir o cdigo de contedo criativo, como msica ou filme, ilegal, mas aquele utilizado por um sinal de navegao permitido”, disse Psiaki. Resumindo: os europeus no podem exercer direitos sobre dados do mundo fsico, mesmo que esses dados venham de um satlite construdo por eles.