Em um domingo chuvoso…

“s cinco e meia, interrompi a leitura e sa para fazer um lanche. Perguntei-me subitamente quantas dezenas ou centenas de domingos iguais quele ainda se repetiriam na minha vida. ‘Domingos silenciosos, pacficos e solitrios’, disse em voz alta para mim mesmo. Aos domingos, eu no dava corda em mim mesmo”.

Haruki Murakami, Norwegian Wood