Domingo, 8h da matina, e aqui estou eu pensando em voc, meu leitor ideal.

Talvez a melhor coisa sobre escrever em um blog como esse Carnet, seja no saber direito quem voc, leitor, no ter um pblico especfico, e nem se preocupar muito com isso…Bom, no bem assim j que me preocupo. Sempre, por mais “blas” que meus posts possam parecer, tenho sempre em mente um leitor ideal, aquele (a) para o qual, mesmo sem saber direito, escrevo. Penso em como esse leitor fantasmagrico ir receber o que coloco aqui, se vai gostar, se vai voltar…No fundo, quero que voc leia, compartilhe esse espao e que tenha, no fundo, tempo a perder aqui.

Por favor, no me deixe s nesse pequeno espao da gigantesca memria eletrnica das redes planetrias.