E desde o dia 31 estava no Rio e depois em Niteri. sempre bom ir no Rio e mais ainda perto do aniversrio e ficando em Hotel (na Glria) prximo de onde passei toda a minha infncia e pr-adolescncia. Sentir o cheiro dos jardins do palcio do Catete me remeteu a outro tempo, como Proust na busca do tempo perdido.

No buscava nada e fui arrebatado pelo cheiro de mato, impossvel de descrever, que me levou aos meus colegas do Zaccarias, ao futebol e andadas de bicicleta na “cidadezinha” que tinha um avio estacionado e onde brincvamos de piloto, ao Serra da Estrela, meu prdio da Silveira Martins, aos meus amigos e amigas que moravam na praia do Flamengo e na Glria voltaram como fantasmas sem nenhuma possibilidade de materializao. Me lembrei do Landinho (Dulcilando) e do Marcio, seu irmo, e de uma amiga, a urea. No tenho mais nenhum contato com eles.

Estava no Rio para o encontro da COMPS. Era essa a pauta nica da viagem. Agora, voltando, dia 5, leve e com o sentimento de dever cumprido (fim do meu mandato de dois anos como presidente).

No dia do meu aniversrio, uma festa que no era para mim, mas ficou sendo.

Russel Banks em Continentes Deriva: “il faut croire une chose avant de pouvoir la comprendre”.