Por que no devo comprar um tablet!

Ontem, depois de discusso em mesa de bar sobre a necessidade ou no de se ter um tablet, resolvi, para me divertir, construir uma lista e analisar os prs e contras. Fiz um clculo, a partir de 12 caratersticas e usos (abaixo), apontando: 1. se compraria ou no (SIM/NO); 2. qual seria a prioridade (ALTA, MDIA, BAIXA) e; 3. se a funo representa uma caracterstica NICA, ou poderia ser substituda por outro dispositivo porttil e com mobilidade informacional.

A anlise baseada no meu gosto pessoal, naquilo que valorizo e no uso efetivo que faria do dispositivo. Para cada pessoa a anlise dos itens muda, claro.

Vejamos:

1. Materialidade do dispositivo: Itens como peso, forma, tamanho, mobilidade, portabilidade – SIM acho que para alguns usos (veremos abaixo) esse quesito teria uma prioridade ALTA e seria NICO, no sendo substitudo nem pelo laptop, nem pelo celular. O formato em forma de tbua ou prancheta tem seu charme e conforto. No entanto, devo confessar que me incomoda a semelhana a uma prancheta e ao seu uso, digamos, comercial, industrial, caracterizado por quem usa pranchetas. Lembra pessoas fazendo pesquisa de preo, burocratas e tcnicos em uma linha de montagem ou secretrios(as) prestativos que tudo anotam…Mas ok, o formato me agrada e pode ser bem confortvel para certos usos.

2. Acesso Internet: Para acesso Web, redes sociais, email, SIM, dada a materialidade do dispositivo e ao meu uso frequente de WEB/email twitter. Para mim, um tablet para esse uso teria prioridade ALTA. Ele no nico, j que posso acessar a internet com celulares ou netbooks/laptops.

3. Leitura de Livros e Textos: Leitura de e-book ou textos acadmicos. Para mim, NO. Prefiro um e-reader, simples, sem luminosidade como o Kindle. A prioridade seria BAIXA e totalmente substitudo pelos e-reader.

4. Leitura de Jornais: Da mesma forma que no leio livros em telas iluminadas, no leio tambm jornais. Se houver necessidade, posso usar o netbook ou o celular. Assim sendo NO teria uso, a prioridade seria BAIXA e seria substitudo por netbooks/laptops, celulares, e-readers. Para quem no se incomoda com a luminosidade, com a emergncia de novos produtos, como o The Daily, por exemplo, podemos pensar que a leitura de jornais possa vir a ser uma experincia NICA com os tablets.

5. Leitura de Revistas: No leio revistas e no teria o menor interesse em ter um tablet para folhear, com certa sofisticao, revistas semanais ou do gnero. Assim, NO teria uso para mim, a prioridade seria BAIXA e poderia substituir com outros dispositivos, mesmo que no seja a mesma experincia. Para quem vai ler muitas revistas a coisa se inverte completamente, sendo uma experincia UNICA.

6. Plataforma para Games: NO jogo, logo a prioridade seria BAIXA. A experincia poder ser diferente no tablets. Se quiser passar tempo e jogar, o que no fao nunca, poderia usar o netbooks/laptops ou o celular.

7. Fazer Videoconferncias: SIM, acho que um dispositivo como um tablet com duas cmeras pode ser bem interessante para Skype e outras formas de videoconferncias Nesse sentido, a prioridade seria MDIA, j que posso usar, e o fao confortavelmente, com netbook/laptop e, comeando agora, com o celular. Mas usaria, e o tablet pode ser bem confortvel para isso.

8. Ver Vdeos: Para ver vdeos SIM, usaria, mas com BAIXA prioridade. No vejo muitos a ponto de necessitar de um tablet. Ainda mais, posso assistir confortavelmente, sem precisar segur-lo, em um netbook/laptop, e, segurando, em um celular.

9. Ouvir Msica: NO. Ouo msica o tempo todo, mas no me vejo usando um tablet para isso, a no ser eventualmente. A prioridade seria BAIXA j que o melhor dispositivo para isso o celular. Ouo msica sempre no meu celular ou em casa. Para escrever (o que fao diariamente e no d pra fazer em um tablet) o netbook/laptop uma tima plataforma para ouvir msica.

10. Telefonia: NO, telefonar com o tablet via fones bluetooth pode ser interessante apenas eventualmente. Mas qual seria mesmo a necessidade de uso se estou o tempo todo com o meu celular? A prioridade BAIXA, sendo completamente substitudo pelo celular.

11. Uso de Mapa e GPS: Uso mapas e GPS com frequncia e SIM, um tablet de 7″ pode ser um excelente instrumento de navegao e localizao. A prioridade aqui seria ALTA, mesmo podendo ser substitudo pelo celular. A tela maior do que a de um smartphone seria um grande diferencial e pode proporcionar uma experincia NICA.

12. Escrever textos: NO d, s notas, bilhetes rpidos. Para isso tenho um moleskine em papel que no substituo por nada. E na necessidade de digitalizar, o Evernote no iPhone suficiente. Logo, a prioridade seria BAIXA, podendo ser substitudo pelo celular ou pela caderneta com folhas de papel.

Concluso.

Fazendo as contas dos 12 pontos elencados acima, temos o seguinte somatrio.

Sim, usaria o dispositivo em 5 pontos (42%) e ele teria prioridade alta em 3 pontos, e mdia em 1 (somando como 4 daria, 33%). Nos 5 pontos em que eu usaria o dispositivo, ele guardaria caractersticas nicas em 2 (17%) e mdias em outros 2 (17%). Assim sendo, a concluso que no h, no meu caso, grande urgncia ou interesse imediato para ter um tablet. No entanto, dependendo do barateamento, o uso constante que fao da internet (web, email, twitter) pode justificar a compra. Ter um dispositivo mais leve e confortvel, associando com GPS e mapas, pode ser muito interessante para o meu caso. Se vier a comprar um, ele deve ser menor e mais leve do que o atual iPad, mais prximo do Galaxy da Samsung.

Ter um tablet se justificaria, no meu caso, pelo uso de mapeamento, localizao, e conexo internet, e no pelos livros, jornais, revistas ou games. Mas s se o preo baixar ou algum me der de presente ;-)). Parodiando um apresentador de “gadgets” da televiso francesa nos anos 1990, “um tablet no tem muita utilidade, logo, torna-se um equipamento totalmente indispensvel”.